15 de nov de 2007

Mostra MONOTIPIAS





























Mostra individual
"MONOTIPIAS"
(Secult - Pelotas/RS)
Sala de exposições Frederico Trebbi - Praça Coronel Pedro Osório, 51 . GRANDE HOTEL
Julho/agosto 2007
Memorial descritivo da exposição


Através da imagem do labirinto convido o espectador a explorar metaforicamente sua percepção, conduzindo a geratriz do percurso – a linha, a instigar seus sentidos.
As gravuras almejam revelar novos e até então indubitáveis significados existentes entre os rumos por vezes desconhecidos e incompreendidos da linha. Quando visto como complexo labirinto, o sentido da linha se expande, revelando através das imagens geradas – as possibilidades para empreender o processo de transformação no decurso dos caminhos e descaminhos.
Sobretudo desejo fazer o observador atentar aos sinais das sensações. No emaranhado das linhas que se conformam, são fornecidas inúmeras direções, provendo acesso a um importante ponto que ora pode ser o início ora o fim de um percurso.
Existem basicamente duas formas de olhar o labirinto, há o olhar do artista que conhece a obra e há o olhar do espectador que avança no percurso desconhecido. Este é convidado a vivenciar momentos interiorizantes, penetrando nas encruzilhadas que o atraem. Por esse trajeto o observador pode interagir sensivelmente com a obra, buscando em seu íntimo respostas para percorrer os rastros do emaranhado que ele vê, que pode ser entendido como sua vivência, sua história, sua memória.
O labirinto provoca surpresas, instigando o olhar a trabalhar por associações que vão - passo-a-passo - sugerindo novos e inexplorados rumos.

Nenhum comentário: