15 de nov de 2007

CONTEMPORÂNEOS





Mostra Coletiva (Secult/Pelotas/RS - junho 2007)

Centro Cultural Adail Bento Costa

Sala de Exposições Inah D'Ávila Costa - Praça Coronel Pedro Osório, 2

Artistas

ADRIANA SILVEIRA,
ÂNGELA MACALOSSI,
CRISTINA CRUZ,
KELLY WENDT,
LETÍCIA COSTA GOMES,
RITA COSTA



"Dédalo conhece Ariadne"- 2007
Intervenção no espaço de exposição, adesivo/plotagem

MEMORIAL DESCRITIVO - Dédalo conhece Ariadne

O desvelamento dos caminhos e descaminhos do labirinto é para mim como uma metáfora da realidade humana onde, no emaranhado das linhas que se conformam são fornecidas inúmeras direções, provendo acesso a um importante ponto que ora pode ser o início ora o fim de um percurso.
Com o uso da linha procuro tornar visível o conteúdo; linhas aglomeradas modelam a forma e dão ritmo pulsante ao espaço em que estão inseridas, criando tramas que entrecruzam-se em distintas direções e que provocam o olhar.




Dentro de um contexto de curadoria coletiva - através da mostra Contemporâneos - o grupo de 6 artistas aqui formado busca propiciar uma maior percepção de sentido no que se produz, onde a curadoria torna-se parte básica do trabalho do artista e, por conseguinte, há um fortalecimento e aprofundamento das vontades individuais e do pensar coletivo no que tange a arte como processo.
A valorização das artes visuais local visa proporcionar acesso ao público sobre a arte gerada aqui; com a reunião de obras distintas como plotagens gravuras, objetos, esculturas e intervenções expressa-se a diversidade criativa apresentando-se um panorama de diferenças em harmonia.
Adriana Silveira mostra sua singularidade na série denominada Ponto de Vista, onde o equilíbrio é tensionado, os iguais são eqüidistantes entre si, suspensos pelos finos fios das emoções...
Ângela Macalossi apresenta as plotagens Paisagens I e Paisagens II onde, através da repetição de imagem fotográfica, gera algo único, compacto e amplo, em uma ironização das imagens corriqueiras presenciadas no cotidiano.
Cristina Cruz, em sua produção litográfica, utiliza a linha como elemento projetivo e operativo, revestindo-a de uma qualidade simbólica, utilizando a sobreposição de cores e o deslocamento a fim de contribuir com a sinuosidade e fluidez da linha.
Kelly Wendt intriga com seu objeto e em seu percurso poético associa a arte com a memória, onde esta representa tudo que podemos ou conseguimos armazenar como sentimentos, gestos, traumas ou inseguranças.
Letícia Costa Gomes transcende sua técnica transpondo-a para além do suporte, gerando gravuras que flutuam na transparência do espaço esquecido, não percebido, adormecido e anestesiado; suas linhas interagem com o espaço embrenhando-se enegrecidas mas tampouco despercebidas.
Rita Costa, com a inserção de suas obras no espaço, faz perceber-se o vidro isolado, associado ou justaposto a um objeto, em um convite para visualizar
outros espaços além do espaço real e colocando o público diante dos limites da corporeidade.
A mostra Contemporâneos deseja abarcar parte da arte contemporânea local, juntamente com a questão da contemporaneidade dos artistas que integram a exposição. Como parte de um processo, almeja-se (re)descobrir as propostas que fazem parte do contexto de artes visuais do momento em nossa região.


Letícia Costa Gomes
Artista Visual, pesquisadora,
técnica em Desenho Industrial (CEFET/RS)
bacharel em Gravura (IAD/UFPel),
pós-graduanda em Artes -
Especialização em Patrimônio Cultural:
Conservação de Artefatos(IAD/UFPel).

Nenhum comentário: