23 de mar de 2007

O Fio da [entre]meada


detalhe da obra O Fio da [entre]meada
Fotos da amiga/fotógrafa Marluce Corrêa Fiss

Eu, o tempo e a solitude
sou só além do q consigo ver...
sou pó q voa com o vento, sou cinza q paira ao relento...
sou matéria, sou etérea, sou...
sinto um abismo em mim, claustrofobia do próprio corpo, alma presa na carne, carne q devora a vontade, vontade q se esvai como pó...pó q voa no deserto, q (re)faz o q sou e perfaz meu caminho...
eu, reclusa na cristalina ampulheta de meus pensamentos...
(escrevi este poeminha no blog do amigo Igor - Escritas de mim.)http://escritasdemim.blogspot.com/2007/10/sobre-o-trocar-passos-com-solido.html

Um comentário:

Igor disse...

oi letícia,
Bom q andastes me lendo e me olhando...
Q texto lindo...de quem é? teu?
bom achar parceiros na viagem à blogosfera...
vou te add como link
bjo amada